Verity: um livro repleto de suspense, incômodos, nervosismo e romance neurótico

“O que você vai ler às vezes terá um gosto tão ruim que terá vontade de cuspir. Mas vai engolir essas palavras a ponto de elas fazerem parte de você, das suas vísceras, a ponto de elas te machucarem.

E mesmo com esse meu aviso generoso… Vai continuar ingerindo minhas palavras, porque este é você.

Humano.

Curioso.

Pode continuar”.

Verity é o último lançamento da autora Colleen Hoover, consagrada romancista que em seus livros sempre aborda relacionamentos abusivos, personagens fortes e dramas familiares.

Em seu novo livro, Colleen se arriscou no gênero thriller e nos instiga com uma história convidativa e perturbadora, algo que um amante da leitura não consegue largar.

A trama conta a história de Lowen, uma endividada escritora de livros de suspense que acabara de perder a mãe. Além de não ser reconhecida, é muito insegura com seu trabalho e prefere ficar longe dos holofotes, privando-se de sessões de autógrafos, entrevistas ou tours.

Em meio as recentes tragédias de sua vida, ela recebe a irrecusável proposta de escrever a continuidade de uma série famosa, pois a autora destes livros está impossibilitada de continuá-la porque sofreu um acidente de carro e agora vive em uma cama. Lowen então conhece Verity Crowford, a escritora, também romancista e que muito ouvira falar sobre, afinal, Crowford é extremamente famosa.

Ela faz as malas e vai morar na casa da família Crowford, com o marido Jeremy e o filho mais novo, pensando que, assim, ela poderá ter uma imersão nos pensamentos de Verity e seus personagens.

Buscando por anotações que pudessem ajudá-la, Lowen se depara com um manuscrito, uma espécie de autobiografia, onde Verity conta em detalhes sua vida amorosa com o marido, desde o primeiro encontro até as últimas horas antes de sofrer o acidente.

São histórias contadas no ponto de vista de Crowford e que envolvem seus desejos mais sinceros e intensos, sentimentos profundos e uma paixão obsessiva por Jeremy, e aqui, Lowen jamais saberá até onde a verdade das anotações pode ser absoluta.

Desde o primeiro capítulo, Colleen Hoover nos descreve detalhes com sua maestria e tipicamente de sua escrita, com muita tensão e personagens com grande presença no enredo.

É um livro com muita fluidez e impossível de não querer saber o que vai acontecer, já que a narrativa que se alterna entre passado e presente é contada em primeira pessoa. Verity é um thriller psicológico daqueles que queremos saber mais, que tira o fôlego, que deixa com angústia e que por muitas vezes, eu, em minha aventura, tive que interromper a leitura porque estava inundada com questionamentos entre parar pela tensão ou continuar pela curiosidade.

Apesar de ter gostado muito do thriller e, com certeza ser um livro de 4 estrelas, ou mais, em minha opinião, a autora acaba correndo levemente no final, o que trouxe algumas explicações rasas dos acontecimentos, o que, claro, não tira o mérito deste grande livro, cheio de suspense, incômodos, nervosismo e romance neurótico.

 

Por Karen Oliveira
Instagram: @knisiy

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.