Saema se reúne com diretores da Usina São João para tratar de estiagem

Visando alternativas para enfrentar uma futura crise hídrica em Araras por conta da estiagem, que deve ser severa conforme previsões dos institutos meteorológicos, o presidente Executivo do Saema (Serviço de Água e Esgoto do Município de Araras), Alexandre Castagna, se reuniu com diretores da Usina São João para uma possível transposição de água.

O município ainda vive seguro quanto ao abastecimento de água com os níveis de suas represas ainda bons, porém a autarquia vem realizando acompanhamento e algumas alterações estão sendo percebidas com a falta de chuvas. “Estamos seguros no momento, mas preocupados com o que poderá vir. Entre as ações que estamos desenvolvendo está a possível transposição de água da usina para nossa represa. Fomos muito bem recebidos pelos diretos da usina que se colocaram a inteira disposição em nos ajudar”, falou o presidente Castagna.

A transposição seria uma alternativa em caso de falta d’água, trazendo água por meio de dutos do tanque do Português até um córrego que desemboca na represa Hermínio Ometto (Sobradinho), mantendo assim um nível considerável para captação.

“O Saema já vem realizando várias ações para o enfrentamento da crise hídrica que poderá se agravar, como por exemplo, à fiscalização diária nas ruas para orientação para combater o gasto excessivo de água. Outra iniciativa, é a captação de água do Rio Mogi Guaçu que terá a sua capacidade aumentada significativamente, preservando a captação nas represas”, completou o presidente da Autarquia.

Realizada na última terça-feira (20), a reunião também contou com as presenças de Paulo Emygdio (diretor executivo do Saema), Lucas Ometto Budoya (diretor vice-presidente da Usina São João), João Ometto Neto (vice-presidente do conselho da Usina São João) e Rubsmar Germino (gerente industrial da Usina São João).

 

Fonte:  Secom/Prefeitura de Araras

, , , , , ,

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.