Saema estuda aumentar captação de água do Rio Mogi Guaçu

O Saema (Serviço de Água, Esgoto e Meio Ambiente) deu início aos estudos para aumentar a captação de água bruta do Rio Mogi Guaçu. A medida visa diminuir a captação de água das represas nos próximos meses.

Para isso vem estudando a possibilidade de colocar em operação duas bombas, que já existem, ligadas em séries, passando a captação dos atuais 170 litros por segundos (média de 14 milhões de litros por dia) para 320 litros por segundos (média de 27 milhões litros/dia), quase dobrando a sua capacidade, com aumento de 13 milhões de litros de água bruta por dia.

Atualmente, 72% da água distribuída na cidade vem das represas José Ometto/João Ometto Sobrinho (Água Boa) e Santa Lúcia/Tambury, enquanto que 28% são captadas do Rio Mogi Guaçu. O município consome em média, nos dias de hoje, 46 milhões de litros de água por dia.

Estiagem

É previsto entre março e maio, segundo o mapa de probabilidade de chuva do IRI (Instituto de Pesquisas Internacionais para o Clima e Sociedade), da Universidade de Colúmbia (EUA), um período com chuva abaixo da média no Estado de São Paulo, algo comum sob o efeito La Niña entre o fim do verão e início do outono.

La Niña é um fenômeno oceânico-atmosférico em que as águas superficiais do Oceano Pacífico Equatorial se resfriam de forma excepcional.

 

Fonte: Secom/Prefeitura de Araras e Saema

Imagem: Secom/Prefeitura de Araras

, , , ,

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.