Revista Expressão 157: Rubismar Stolf – a educação como princípio

Professor, pesquisador e com ampla experiência na área agronômica e acadêmica, Rubismar Stolf possui uma história de muitas realizações

Rubismar Stolf nasceu no dia 10 de fevereiro de 1949 na cidade de Piracicaba, mas veio para Araras com 29 anos para dar início a sua carreira profissional, recebendo o título de cidadão ararense oficialmente no final da década de 1990. Formou-se na Esalq-Escola Superior de Agricultura Luiz de Queirós – USP como Engenheiro Agronômico. Nesse período, fez estágio no Centro de Energia Nuclear e Agricultura, uma área que sempre gostou de atuar.

Depois disso, foi convidado para trabalhar no Planalsucar, onde permaneceu por 11 anos. Ingressou também no mestrado em Energia Nuclear na Agricultura na USP com o tema da sua tese sendo sobre a salinização das águas na região semi-áridas do Nordeste brasileiro.
É também Doutor em Solos e Nutrição de Plantas e, no início dos anos 90, foi para os Estados Unidos onde fez dois pós-doutorados, um na Universidade Estadual da Carolina do Norte e outro na Universidade da Califórnia, retornando após isso ao Brasil no ano de 1991 para se tornar professor titular da Universidade Federal de São Carlos, a UFSCar, onde foi diretor do campus em Araras na gestão de 1996 a 2000.

Muito dedicado, ativo e incentivador da busca por novos conhecimentos, Rubismar é um pesquisador nato, o que o levou a desenvolver técnicas inéditas que lhe resultaram em variados prêmios e reconhecimentos. Um de seus projetos mais conhecidos consiste em uma tecnologia exclusiva desenvolvida em 1986 que media falhas em canas-de-açúcar, conseguindo relacionar essas falhas com a produtividade, um método de extrema importância na área.

Outro projeto de destaque desenvolvido por Rubismar foi o ‘Penetrômetro de Impacto Stolf’, que analisa a resistência do solo, sendo lançado em 1982 pela KAMAQ-Araras, cuja teoria foi publicada no ano de 1991. A técnica é usada até os dias de hoje. Esta invenção fez com que ele recebesse uma menção de um site em nível mundial e também do Ministério de Indústria e Comércio.
Como professor da UFSCar, ministra aulas no curso de graduação de Engenharia Agronômica e nos de pós-graduação em Agroecologia e Desenvolvimento Rural e, também, no de Agricultura e Ambiente, reunindo todos os seus conhecimentos adquiridos ao longo dos anos com a sua ampla experiência e seus estudos obtidos a partir de diversas pesquisas.

Apaixonado pela área acadêmica, Rubismar acredita que como professor é preciso sempre inovar e ter contato com os alunos para entender a realidade atual e conseguir passar conhecimentos de maneira didática e efetiva. Por isso, desenvolveu técnicas práticas em sala de aula, no campo e por intermédio de seminários apresentado pelos próprios alunos.

Casado desde 1985 com Munira Elias Stolf, que é bióloga, Rubismar tem quatro filhas, Maria Eugênia, Carolina, Fernanda e Veridiana casada com Douglas Mazon. É um grande admirador de música e muito fã dos Beatles, tanto que em sua juventude tocou guitarra em diversas bandas, já atualmente se diverte tocando teclado.

Outra paixão é o Rotary. Ingressou no RC de Araras em 1985, levado pelo Roberto Cesnik. Lá aprendeu os benefícios de ajudar o próximo, não um beneficio monetário, mas, sim, um benefício espiritual traduzido pela frase: “MAIS SE BENFICIA QUEM MELHOR SERVE”. Rubismar assumiu a presidência do Rotary de Araras em 1997-1998 e a função de Governador de Distrito em 2000-2001. Posteriormente, em 2013 ingressou no Rotary de Araras Alvorada, assumindo a presidência em 2013. Continua até o presente, atuante na comunidade em conjunto com os demais companheiros.

Para o futuro, pensa em continuar dando aulas por mais alguns anos, transmitindo seu conhecimento e colaborando com a formação de novos profissionais.

Para saber mais adquira a edição 157 da Revista Expressão na Agência Feres ou entre em contato conosco!
(19) 3544-8779 / (19) 99299-2057

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.