Quarentena e coronavírus aumentam o alcance e a responsabilidade dos influenciadores digitais, afirma especialista

Com as pessoas vivendo uma nova realidade e tendo que ficar em suas casas e saindo apenas em casos de urgências, quem produz conteúdo para internet está precisando se reinventar. Afinal, as pessoas estão consumindo mais e, nesse ponto, entra a responsabilidade dos influenciadores digitais em seu posicionarem nesse sentido.

Fred Furtado, CEO da Tubelab, empresa especializada marketing de influência, revela que em tempos de coronavírus a tendência é que os influenciadores digitais e criadores de conteúdo para a internet vejam seu alcance e audiência crescer ainda mais: “Essa geração não consome meios off-line de informação como revistas, jornais, radio entre outros, estes não são os meios de fonte de informação e conteúdo dos jovens e por isso os canais digitais e, portanto, os influenciadores terão enorme penetração nestas pessoas, e, portanto, serão responsáveis por disseminar todas as informações relevantes e terão um papel extremamente relevante nestes casos, eles falam no mesmo tom de voz, e tem os mesmos interesses desta geração.”

Produção de conteúdo aumentada
Fred Furtado também aponta que haverá oferta maior de conteúdo na internet com a quarentena: “com a maioria da população em casa e consumindo principalmente TV e Internet, os influenciadores terão a oportunidade de produzir mais conteúdo e aumentar muito sua capacidade de alcance. Contudo, terão a responsabilidade não apenas de entreter, mas também de transmitir mensagens positivas neste momento de tanta dificuldade, mas que juntos vamos superar e sair ainda mais fortes.”

Conscientizar é fundamental
Para o especialista, é importante que os criadores de conteúdo percebam o seu papel como formadores de opinião para conscientizar o público: “Entendo que o Coronavírus tem nas crianças e nos jovens seu principal transmissor, que são o público nativo dos influenciadores digitais, que já consomem em grande maioria conteúdo digital. Então esta é a faixa etária que mais devemos esclarecer os métodos de prevenção, embora não sejam as mais afetadas pela doença. Conscientizar é fundamental e perceber o seu papel de formador de opinião pode fazer toda a diferença.”

 

Fonte: Fred Furtado, CEO da Tubelab

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.