Problemas dermatológicos causados pelo estresse

A dermatologista Haline Meneses fala sobre os problemas dermatológicos causados pelo estresse.

Ninguém planejou ficar em casa, afastado de todos. Ninguém planejou perder parte da população mundial por conta de uma pandemia. E, junto a crise pandêmica, outros problemas são acarretados devido ao estresse. Nossa pele e cabelo logo responderam ao nosso humor, e estão sendo muito afetados. Segundo a dermatologista Haline Meneses, os pacientes vêm procurando bastante o seu consultório com queixas capilares e de pele.

Um dos casos mais procurados em seu consultório são os de acne. “Acne tem piorado bastante pelo uso da máscara, o calor causado pelo abafamento da máscara estimula a produção de oleosidade. Mas também pelo estresse, que aumenta os níveis de cortisol, tendo influência direta na inflamação da pele, piora de oleosidade e dermatite seborreica”.

Estamos percebendo, que pelo uso de máscaras, está surgindo um aumento de espinhas na região da boca, e isso tem incomodado muita gente. Para tratar desse problema, Dra. Haline nos indica o uso de sabonetes e cosméticos que controlem a oleosidade – que ajudam a diminuir o aparecimento da acne, para o controlar o surgimento delas. Ela nos diz que os produtos com ácido salicílico, ácido glicólico, ácido azeláico, ácido retinoico e zinco são ótimas opções. É possível também associar procedimentos no consultório como peelings e lasers que ajudam a desinflamar e uniformizar a pele.

Ainda falando em estresse, esse que ocasiona vários problemas dermatológicos nas pessoas, não poderíamos esquecer do cabelo. Nesses últimos tempos, o aumento de caspa e dermatite seborreica vem aumentando bastante, e a Dra. nos passa algumas dicas de como melhorar esses casos: “Pessoas que tem caspa o ideal é sempre manter o uso de algum shampoo que ajude no controle de oleosidade, mesmo nos períodos em que o couro cabeludo não estiver descamando, isso ajuda a diminuir as crises. Esses shampoos devem conter componentes como ácido salicílico, alcatrão, selênio, enxofre, zinco ou antifúngicos”.

Em casos muito descamativos ou inflamatórios pode-se associar corticoide tópico em forma de solução ou pomada, e para esses casos mais agudos, a pessoa precisa procurar um médico. Outro caso bastante comum é o de queda de cabelo, as pessoas estão perdendo muito cabelo por conta do estresse, o que pode ser realmente desesperador para muitas pessoas, especialmente em situações em que isso pode ocorrer por até seis meses.
Segundo a médica, existem dicas caseiras para evitar queda de cabelo, caspa dentre outras doenças dermatológicas do couro cabeludo. “Existem diversas receitas caseiras que podem auxiliar na parte cosmética do fio, ajudando o fio a ficar mais sedoso e forte. Uma das que eu mais gosto é misturar o gel da babosa, óleo de coco e abacate e deixar no cabelo umas 2 horas. A babosa ajuda na produção de colágeno, ajudando a fixar o fio no couro cabeludo e possui enzimas que auxiliam na renovação celular, boa também para o controle da caspa. O óleo de coco é rico em ácido graxos e vitamina, conseguindo agir no córtex do fio, camada um pouco mais interna”, explica a dermatologista Haline Meneses.

Fonte: [email protected]

 

, , ,

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.