Posto de Atendimento Médico de Araras recebe refrigerador para armazenamento de vacinas contra a Covid-19

O Posto de Atendimento Médico, Dr. Osvaldo Salvador Devitte, localizado no bairro Dr. Narciso Gomes, em Araras, recebeu nesta terça-feira (3) um refrigerador científico que será utilizado no armazenamento das vacinas contra a Covid-19. Ao todo, a Elektro irá doar 227 refrigeradores.

A distribuição dos equipamentos será gradativa e a previsão é que as demais cidades contempladas com a doação recebam as câmaras de refrigeração até o final do mês de setembro. A iniciativa levou em consideração todos os municípios da área de concessão e faz parte do Programa de Eficiência Energética (PEE) regulado pela Agência Nacional de Eficiência Energética (Aneel).

Os refrigeradores científicos têm temperatura programável e constante entre 2°C e 8°C, além de alarmes para avisar em caso de interrupção de energia e baterias recarregáveis para suprir o frio em caso de eventual intercorrência, com autonomia de até 12 horas. Os equipamentos também possuem sensores e um sistema de alarme remoto a distância, que realiza chamadas telefônicas se houver uma queda de temperatura ou a bateria estiver em um nível baixo.

As câmaras de conservação são de fabricação nacional e têm capacidade de 280 litros, suficientes para armazenar cerca de 18 mil doses de 0,5 ml. Para receber os novos equipamentos, os governos municipais e estaduais devem entregar refrigeradores e freezers antigos para a Elektro. A empresa irá retirar substâncias como os gases CFC (clorofluorocarboneto), que podem contribuir com o efeito estufa, e fazer o descarte correto dos equipamentos.

“A iniciativa da Elektro é de extrema importância social para as regiões onde atuamos e está alinhada aos compromissos de combate às mudanças climáticas e ao desperdício de energia”, enfatiza Ana Christina Mascarenhas, gerente de Eficiência Energética da Elektro.

Os municípios que vão receber os novos refrigeradores para vacinas contarão também com ações de trocas de lâmpadas por modelos de LED, mais eficientes. Ao longo de um ano e meio, serão substituídas cerca de 15 mil lâmpadas de postos e unidades de saúde e mais 40 mil diretamente para a população de baixa renda. Com isso, tanto as prefeituras quanto os moradores dessas cidades poderão economizar na conta de energia e adotar hábitos mais sustentáveis.

 

Fonte: Elektro

, , , , , ,

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.