Parlamentares destinam recursos para investimentos na Defesa Civil dos municípios

Repasses anunciados pelo governo do Estado totalizam R﹩ 39 milhões para 180 cidades

Parlamentares da Assembleia Legislativa de São Paulo (ALESP) conseguiram destinar recursos para investimentos na Defesa Civil de ao menos 180 municípios do Estado. De acordo com o governo estadual, serão R﹩ 39 milhões para obras preventivas, como pontes, e compra de equipamentos.

O anúncio foi feito nesta quarta-feira (30/6) no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista, e contou com a participação do presidente da Assembleia, deputado Carlão Pignatari, e de outros parlamentares, como o líder do governo, Vinicius Camarinha (PSB), e líderes de partidos.

Do montante, R﹩ 22 milhões serão destinados a 44 municípios para obras como pontes. Essas intervenções são preventivas para o período de chuvas fortes, mais comuns a partir de dezembro. O restante, R﹩ 17 milhões, será para a compra de máquinas e equipamentos por 143 municípios.

Os recursos são oriundos do orçamento do governo, que foi aprovado no final de 2020 pelos deputados e deputadas da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo. Pelo texto, o governo teria neste ano R﹩ 246,3 bilhões disponíveis para empregar em despesas e investimentos.

“Esse investimento nas Defesas Civis dos municípios paulistas é um dos maiores já feitos na história do Estado de São Paulo. É uma grande conquista para as cidades e os seus moradores, que terão mais segurança e qualidade de vida”, disse o presidente da Alesp, Carlão Pignatari.

Além desses recursos, os parlamentares têm emendas impositivas e voluntárias destinadas para as Defesas Civis dos municípios. A expectativa é de que esses recursos sejam liberados pelo governo nas próximas semanas, para que os investimentos sejam feitos até dezembro.

Além do presidente Carlão e do deputado Camarinha, participaram do anúncio a deputada Analice Fernandes (PSDB) e os deputados Ricardo Madalena (PL), Cezar (PSDB), Mauro Bragato (PSDB), Adalberto Freitas (PSL), Barros Munhoz (PSB) e Rogério Nogueira, que ocupa a 2ª Secretaria.

“Nunca houve um evento para oferecer recursos e condições adequadas para a Defesa Civil. É a primeira vez que a Defesa Civil é colocada no patamar que merece, com investimentos de quase R﹩ 40 milhões numa única iniciativa como a de hoje”, disse o governador João Doria.

Defesa Civil

A Defesa Civil Estadual está ligada à Secretaria de Estado da Casa Militar e Defesa Civil. Em cada uma das regiões do Estado há um coordenador regional. Por meio de um trabalho integrado, eles trocam dados e informações, e garantem atendimento e assistência à população.

Nas cidades, as Defesas Civis atuam por meio de equipes na prevenção de acidentes e desastres naturais, e auxiliam no resgate e atendimentos em casos extremos. Sua atuação principal é na prevenção, alertando sobre ocorrência de chuvas, enchentes, alagamentos e deslizamentos.

Em todo o mês de dezembro, as Defesas Civis iniciam as atividades da Operação Verão, que visam alertar sobre a incidência das chuvas fortes. Por meio do serviço de mensagem por celular, o cidadão pode ser notificado de ocorrências na sua região. Para participar, basta mandar uma mensagem de texto de celular para o número 40199 e seguir as orientações.

Já neste período de seca, a Defesa Civil atua na prevenção e auxilia no combate a incêndios. Uma das principais atividades é alertar sobre os riscos de atear fogo em terrenos, próximos de matas ou até mesmo no lixo. Grandes incêndios podem prejudicar a visibilidade em rodovias, por exemplo, e causar acidentes, além de gerar danos ambientais.

 

Fonte: ALESP

, ,

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.