Nossos Filhos – Algumas das dúvidas mais comuns entre grávidas respondidas por um especialista

Posso fazer exercícios? Sexo na gravidez é seguro? Preciso comer por dois? Saiba as respostas dessas e de outras questões que rondam a cabeça da mulher durante a gravidez.

Descobrir uma gravidez é uma verdadeira reviravolta na vida da mulher. A partir daquele momento, tudo muda. Logo, é normal que a mulher se depare com uma série de dúvidas sobre sua saúde, alimentação e hábitos até então rotineiros. E, devido à grande quantidade de informação disponível hoje em dia graças à internet, pode ser difícil decidir no que acreditar. Então, para ajudar a mulher nessa etapa tão importante da vida, o Dr. Rodrigo da Rosa Filho, ginecologista obstetra especialista em reprodução humana e membro da Sociedade Brasileira de Reprodução Humana (SBRH), respondeu as principais dúvidas que as gestantes possuem sobre o que fazer ou não durante a gravidez. Confira:

Posso me exercitar durante a gravidez? Deve! A prática regular de exercícios físicos durante a gravidez é segura e recomendada, pois é extremamente benéfica. “Realizar atividades físicas durante a gravidez reduz o risco de complicações obstétricas, auxilia no controle do peso e aumenta o bem-estar da mulher, diminuindo o estresse e a tensão emocional que marcam esse período”, destaca o médico. “Mas é importante tomar alguns cuidados, como manter-se hidratada, usar roupas leves e apostar em exercícios menos intensos, como hidroginástica, natação e ioga. E claro, caso sinta qualquer desconforto, interrompa a prática e consulta um médico.”

Viagens são seguras durante a gravidez?  Sim, viajar, seja de avião ou de carro, é perfeitamente seguro para gestantes. Normalmente, as restrições de viagens durante a gravidez são impostas pelas companhias áreas, que, no geral, impedem que grávidas com mais de 7 meses embarquem para prevenir a possibilidade de partos prematuros durante o voo. “Porém, apesar de seguro, a mulher deve tomar alguns cuidados durante a viagem, como beber bastante água, usar o cinto de segurança sempre que possível para evitar impactos na barriga e utilizar meias de compressão para melhorar a circulação sanguínea das pernas, que é prejudicada por longas viagens. Além disso, consulte seu obstetra antes de embarcar para garantir que sua saúde está em dia”, afirma o especialista.

Posso tomar medicamentos para dor de cabeça? Não. Muitas gestantes fazem uso de analgésicos para aliviar as dores de cabeça recorrentes na gravidez devido às alterações hormonais. No entanto, esse hábito não é recomendado. “Na verdade, o uso de qualquer medicamento sem orientação médica durante a gravidez, principalmente nos três primeiros meses, pode interferir e prejudicar o desenvolvimento do bebê. Por isso, o ideal é aliviar a dor de cabeça através de métodos naturais, como massagens e uma alimentação balanceada, e, apenas em último caso, verificar com o médico a possibilidade de usar algum tipo de remédio para resolver o problema”, diz o Dr Rodrigo.

Preciso comer por duas pessoas? De jeito nenhum! Estar grávida não significa dobrar a quantidade de alimentos, pois uma alimentação balanceada já é suficiente para suprir as necessidades nutricionais da gestante, que realmente aumentam. “O consumo excessivo de alimentos pode contribuir para o ganho de peso, que já ocorre naturalmente durante a gravidez. Mas isso não quer dizer que a mulher deva realizar algum tipo de dieta, já que restrições alimentares rígidas durante a gestação podem atrapalhar o desenvolvimento do bebê”, alerta o ginecologista.

Posso comer de tudo? Não! “Uma alimentação saudável e equilibrada é ainda mais importante durante a gravidez. Por isso, a mulher deve evitar consumir alimentos industrializados e ricos em sal e açúcar para prevenir condições como diabetes e hipertensão. Além disso, é importante não ingerir qualquer alimento cru ou mal passado, como sushi e frutos do mar, já que podem conter bactérias prejudiciais à saúde da mãe e do bebê”, aconselha o obstetra.

Devo realmente evitar dormir de costas? Sim. “Estudos apontam que dormir de costas durante a gravidez pode aumentar as chances de o bebê nascer morto. Isso porque, quando a mãe dorme de costas, o peso do feto pode comprimir vasos sanguíneos importantes presentes no abdômen da mulher, o que afeta a quantidade de sangue que chega ao bebê”, afirma o Dr Rodrigo. O recomendado então é que, dê preferência, a mulher durma virada para o lado.

Posso nadar em piscinas? Sim, a informação que grávidas devem evitar piscinas é um mito. Na verdade, atividades como natação e hidroginástica são recomendadas durante a gravidez. “Mas é importante que a mulher tome alguns cuidados, como evitar saltos e mergulhos, que podem causar danos ao bebê devido ao alto impacto, permanecer perto das bordas para ter maior apoio e sair da água caso sinta algum desconforto”, completa o ginecologista.

É verdade que devo evitar trocar a areia do meu gato? Se possível, sim. “As fezes de gatos podem transmitir toxoplasmose, uma doença infecciosa que causa malformação do feto”, explica o médico. Mas, caso não tenha ninguém além de você para trocar a areia do gato, não é preciso doar o animal. “As chances de um gato doméstico ter toxoplasmose são muito pequenas. Além disso, basta tomar os devidos cuidados na hora de trocar a caixa de areia para prevenir o contágio pelo parasita causador da doença, evitando o contato direto com as fezes e lavando bem as mãos após terminar a tarefa.”

Posso fazer sexo durante a gestação? Claro, salvo em casos de gravidez de risco. “O sexo durante a gravidez é uma prática segura e benéfica, já que durante a relação sexual são liberados hormônios que promovem sensação de relaxamento, bem-estar e conforto na mãe e no bebê. No entanto, a prática deve ser evitada caso exista risco de parto prematuro ou aborto, visto que o orgasmo causa contrações que podem piorar esses quadros”, destaca o especialista.

É possível evitar as estrias? Sim. “As estrias são alterações normais que surgem durante a gravidez devido ao estiramento da pele da barriga e o ganho de peso. Mas é possível preveni-las através de alguns cuidados simples, como hidratar a pele diariamente, beber bastante água e manter uma alimentação equilibrada para evitar o ganho excessivo de peso”, recomenda o obstetra.

Posso continuar usando meus cosméticos normalmente? Depende. “Certas substâncias utilizadas na composição de cosméticos podem causar malformação do feto. Além disso, durante a gestação, a mulher está mais sensível e, consequentemente, mais predisposta a sofrer com alergias. Por isso, o recomendado é optar por cosméticos mais naturais e evitar aqueles que contenham substâncias como fragrâncias, formol, parabenos, ácidos, cânfora, chumbo e certos conservantes”, aconselha o médico.

Por fim, em caso de dúvidas, o mais importante é consultar o seu obstetra. “Apenas ele poderá oferecer recomendações específicas de acordo com suas características e histórico de saúde para garantir que a gestação ocorra de forma tranquila e sem complicações”, finaliza o Dr Rodrigo da Rosa Filho.

 

*DR. RODRIGO DA ROSA FILHO: Ginecologista obstetra especialista em Reprodução Humana, membro da Sociedade Brasileira de Reprodução Assistida (SBRA) e da Sociedade Brasileira de Reprodução Humana (SBRH), o médico é graduado pela Escola Paulista de Medicina – Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP/EPM). Especialista em reprodução humana, o médico é colaborador do livro “Atlas de Reprodução Humana” da Sociedade Brasileira de Reprodução Humana e sócio-fundador e diretor clínico da clínica Mater Prime, em São Paulo.

Fonte: Ana Paula Amoroso

Imagem: Divulgação

, , , , ,

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.