Museu Nacional é destruído em incêndio

No último domingo, 02 de Agosto, o Museu Nacional, primeira instituição científica da história do Brasil que ficava no Rio de Janeiro, sofreu um incêndio de grandes proporções e foi totalmente destruído pelo fogo que começou por volta das 19h30. Localizado na Quinta da Boa Vista, zona norte do Rio de Janeiro, já estava fechado ao público no horário do incidente.

O edifício que já foi residência da família Real e Imperial Brasileira, continha cerca de 20 milhões de itens que contavam mais de 200 anos da história do país. Uma das maiores atrações do local era a Luzia, o fóssil humano mais antigo encontrado no Brasil, que foi Descoberto pela arqueóloga francesa Annette Laming-Emperaire, em Minas Gerais, no ano de 1974, ele teria aproximadamente 11.300 anos.

É uma perda irreparável para a cultura, educação e história do país, que perdeu um de seus principais registros históricos e que agora tem a dura missão de realocar os pesquisadores e alunos da UFRJ, que tinha a responsabilidade da administração do museu, além de recuperar a infraestrutura de pesquisa e restaurar o prédio.

,

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.