Etecs conquistam 92 medalhas na Olimpíada de Astronomia

Competindo com mais de 900 mil inscritos, estudantes ganharam 37 medalhas de ouro, 33 de prata e 22 de bronze; jovens também conseguiram destaque na Mostra Brasileira de Foguetes, com 9 prêmios.

Noventa e duas medalhas, sendo 37 de ouro, 33 de prata e 22 de bronze. Esse é o saldo das conquistas de estudantes das Escolas Técnicas Estaduais na 24ª edição da Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA) em 2021. Realizada anualmente pela Sociedade Astronômica Brasileira (SAB), em parceria com a Agência Espacial Brasileira (AEB), a competição tem o objetivo de fomentar o interesse dos jovens pela astronomia, astronáutica e ciências.

Em 2021, a OBA contou com mais de 900 mil inscritos, entre estudantes de todas as séries dos Ensinos Fundamental e
Médio. A participação dos jovens se deu de forma remota, com prova contendo questões de astronomia e astronáutica. “Nós sempre incentivamos nossos estudantes a participarem desta olimpíada, orientando e aprimorando o conhecimento deles nas áreas abordadas na competição”, afirma o professor de Física da Etec Lauro Gomes, de São Bernardo do Campo, Luiz Fernando Leonardi.

Mostra de foguetes

Paralelamente à OBA, ocorreu a Mostra Brasileira de Foguetes, na qual os estudantes desenvolveram um projeto de lançamento virtual da nave espacial por meio de um software educativo. Ao todo, os alunos da Etec conquistaram nove medalhas na mostra, sendo duas de ouro, uma de prata e seis de bronze. “Estão todos de parabéns. Esse resultado é fruto de muito estudo e dedicação dos estudantes”, comemora o professor de Física da Etec Antonio de Pádua Cardoso, de Batatais, Antonio Marcos de Souza.

Confira no site do Centro Paula Souza a relação completa de medalhistas nas duas competições.

, , ,

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.