Estudo da UFSCar investiga aceitação parental de mães e pais de pessoas LGBT+

O Laboratório de Análise e Prevenção da Violência (Laprev) da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) convida pessoas voluntárias para participar de pesquisa que tem por objetivo compreender o processo de aceitação parental e as relações familiares de pais e cuidadores de pessoas LGBT+. O estudo é parte do trabalho de conclusão de curso de Moisés Carvalho Costa, estudante de graduação em Psicologia, sob orientação da professora Sabrina Mazo D’Affonseca, docente do Departamento de Psicologia (DPsi) da UFSCar.

Para participar da pesquisa são convidados mães, pais ou cuidadores heterossexuais que sejam responsáveis por ao menos uma pessoa que se identifique como LGBT+ (lésbica, gay, bissexual, travesti, transgênero ou outras formas de identidade relativas à sexualidade e gênero), além de ter convivido com o(a) filho(a) após a revelação da orientação sexual ou identidade de gênero.

O estudo será realizado por meio de entrevistas, por videochamada pelo Skype ou Google Meet, com duração de aproximadamente uma hora. Haverá uma segunda parte do estudo com a realização de um grupo de WhatsApp, com a participação de pais e mães interessados, para discussão de temas relativos às entrevistas. A participação é voluntária e gratuita e os interessados podem responder este questionário (https://bit.ly/3bVEyHB) ou entrar em contato pelo telefone (16) 98816-9607 ou pelo e-mail [email protected]

“A importância da participação para os voluntários é tanto colaborar para o desenvolvimento científico da área de pesquisa de famílias de pessoas LGBT+ quanto ter a oportunidade de poder conversar sobre suas experiências em um ambiente seguro e protegido”, analisa Moisés Costa.

Projeto aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da UFSCar (CAAE: 18269119.3.0000.5504).

 

Fonte: CCS – UFSCar

Imagem: Divulgação

, , , ,

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.