Estudantes da AEHDA participam de oficinas de educação financeira, comunicação e qualidade de vida

Mais um semestre de atividades vinculadas ao Projeto FHO/AEHDA foi concluído, com a participação de 30 jovens de 15 a 18 anos, estudantes do ensino médio, matriculados na Associação de Educação do Homem de Amanhã (AEHDA).

O projeto de extensão universitária é realizado pela Coordenadoria de Comunidade e Extensão da FHO, por meio das oficinas de ”Comunicação e Expressão”, ”Educação Financeira” e ”Qualidade de Vida”. Em virtude da pandemia de Covid-19, as atividades que seriam realizadas no Casarão do Centro Comunitário FHO/AEHDA, localizado na Zona Leste do município, estão sendo ministradas semanalmente, de forma remota, reunindo alunos e professores da Instituição em tempo real.

A oficina Qualidade de Vida tem como objetivo atuar no desenvolvimento da autonomia e autocrítica em saúde e das habilidades de prevenção e empoderamento, para auxiliar o adolescente e seus familiares na melhora da qualidade de vida.

Para isso, foram abordados assuntos, como: os cuidados com o corpo, primeiros socorros, alimentação saudável e atividade física, saúde bucal, álcool e drogas e os riscos para a saúde, sexualidade e métodos contraceptivos e a diferença entre fake news e evidência científica. Os padrões de beleza e a autoestima também foram discutidos em ”roda de conversa”, finalizada com orientações para a prática de autocuidado e informações sobre o impacto da autoestima na qualidade de vida dos jovens.

De acordo com a Profª Ma. Patrícia Santos, responsável pela oficina, os alunos gostaram muito do conteúdo e participaram de todas as atividades propostas. ”Como professora responsável, pude sentir um engajamento muito grande por parte dos alunos em relação ao aprendizado, pois estamos vivendo em um período em que eles estão mais afastados da escola. De acordo com eles, os conteúdos os ajudaram a conhecer mais sobre os cuidados com a saúde, além de relatarem a importância para um bom desempenho profissional e pessoal, principalmente no que diz respeito a assuntos como álcool, drogas, sexualidade e métodos contraceptivos, que são de muito interesse dos jovens”, comentou.

Algumas das atividades contaram com a colaboração de alunas do curso de Odontologia e Enfermagem, de professores de Enfermagem e Educação Física, de alunos do Programa de Mestrado em Ciências Biomédicas e de cirurgiões dentistas voluntários.

Ao longo do primeiro semestre os estudantes também participaram das oficinas de Comunicação e Expressão e Educação Financeira, que visam auxiliar os jovens a desenvolverem competências e habilidades para a inserção no mercado de trabalho, além de revisar aspectos da Língua Portuguesa para que possam se relacionar e comunicar por meio da fala e da escrita de maneira satisfatória.

Habilidades orais e de iniciativa, criatividade, trabalho em equipe, postura e comunicação profissional foram abordadas por meio de explicações e atividades práticas, assim como o uso da linguagem corporal como comunicação, a inteligência emocional, a diversidade cultural e o uso da língua portuguesa. Além disso, os estudantes também tiveram acesso a dicas e exemplos sobre o mercado de trabalho, como elaboração de currículo, entrevista de emprego, gestão das emoções, elaboração de e-mails, facilidade de falar em público e produção de texto.

 

Fonte: FHO

, , , , ,

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.