EMBRAPA – “Hortaliça não é só Salada” agora tem dicas sobre pimentas biquinho e malagueta

O portfólio de produtos do site Hortaliça não é só Salada (www.embrapa.br/hortalica-nao-e-so-salada) ganhou novos componentes: entre os conteúdos inseridos, as pimentas biquinho e malagueta e suas diferentes formas de consumo aliam-se a receitas que mostram como é possível combinar hortaliças com feijão, fruta e pão. Outros títulos também fazem parte do programa, a exemplo do tratamento adequado para os resíduos orgânicos e informações sobre o sistema de produção integrada e a questão da rastreabilidade.

Todos os temas podem ser acessados na própria página do site ou nos folders disponibilizados para visualização/impressão.

Assim como as anteriores, as novas inserções foram baseadas, de acordo com a pesquisadora da área de Pós-Colheita da Embrapa Hortaliças (Brasília-DF) Milza Lana, idealizadora do programa, “da sua percepção sobre alguns temas detectados nos levantamentos de campo e nos pontos de venda e que se ajustam aos objetivos do trabalho”. “A exemplo do folder pão, fruta e feijão, a ideia central do Hortaliça não é só Salada é disponibilizar informações sobre as opções de consumo de hortaliças em pratos que tradicionalmente não são associados a esses vegetais, explica Lana.

A inserção no site de novas temáticas, como a rastreabilidade e a produção integrada, normalmente associadas ao produtor, são voltadas ao consumidor, haja vista, segundo ela, de tratarem de sistemas que visam, em última instância, a obtenção de um alimento mais seguro para a população a partir da identificação, na hora da compra, do processo de produção das hortaliças que vão para a mesa, temas que estão sendo amplamente discutidos pelo setor produtivo.

“A ideia de ter folders de rastreabilidade e de produção integrada é fazer essa informação chegar também ao consumidor final, porque não adianta o agricultor investir em melhorias no cultivo se ele não tiver uma valorização do seu produto e isso é feito pelo consumidor que vai adquirir”, observa.

Lana sublinha que o código de rastreabilidade, por exemplo, permite saber se foram seguidos os preceitos de boas práticas, como o uso de agrotóxicos registrados e dentro do prazo de carência e se foram obedecidas uma série de recomendações técnicas, em resumo, fazer uma escolha consciente de que tipo de alimento vai levar para casa.

Quanto à questão do acesso às informações do site de maneira geral, a pesquisadora chama a atenção para a seção “Divulgue”, onde consta um selo com a logomarca do “Hortaliça não é só Salada”. Na embalagem do produto ou na gôndola onde está exposto, a logomarca – com o endereço que dá acesso direto ao site – pode ser baixada e impressa, sem necessidade de autorização da Embrapa.

2021 – ANO INTERNACIONAL DE FRUTAS E HORTALIÇAS

Instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU) com o propósito de divulgar a importância das frutas e hortaliças para uma alimentação saudável, assim como identificar e discutir os entraves para esse reconhecimento, o Ano Internacional de Frutas e Hortaliças se alinha, conforme Lana, aos fundamentos que deram origem ao programa “Hortaliça não é só Salada”.

Nesse sentido, ela lembra que o Brasil, a lei de segurança alimentar e as políticas públicas derivadas, como a política da alimentação saudável, a de combate a doenças crônicas não contagiosas e a do guia alimentar, preconizam que é função do Estado informar a população sobre os hábitos saudáveis de alimentação. “Então, o programa é uma contribuição da Embrapa para a execução dessas políticas, questão detalhada no livro ‘Hortaliça não é só Salada – Alimentação sem Desperdício’, lançado em 2021”.

 

Fonte: https://www.embrapa.br/hortalica-nao-e-so-salada/pimenta-biquinho

 

, ,

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.