Buscas pela rinoplastia crescem: 5 tendências para o procedimento em 2021

Influência das redes sociais trouxe um verdadeiro boom para a rinoplastia.

Em pleno ano de pandemia, as buscas pela cirurgia de rinoplastia aumentaram em 4800%, segundo dados no Google. Os consultórios também experimentaram esse aumento, influenciado principalmente pelas redes sociais. “Com a influência das redes, superexposição da internet e a quantidade absurda de ‘selfies’ tiradas, a rinoplastia ganha lugar de destaque dentre os procedimentos mais populares. Isso se deve ao fato do nariz se destacar muito em fotografias, positivamente e negativamente, o que impulsiona o público a buscar formas de correção estética – e alguns ajustes, na ponta ou nas asas nasais por exemplo. Aliada aos motivos tradicionais de insatisfação, melhora estética ou funcional, a vontade de apresentar a melhor versão de si mesmo nunca esteve tão em alta”, afirma o cirurgião plástico Dr. Mário Farinazzo, membro Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) e Chefe do Setor de Rinologia da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP).

Com mais de 18 milhões de procedimentos realizados em 2019, o Brasil ultrapassou os EUA e agora lidera o ranking. “Esse sucesso é atribuído às novas tendências e às constantes evoluções em procedimentos e técnicas; tudo isso contribui para que o público busque ainda mais a cirurgia plástica”, afirma o médico, que explica abaixo as principais tendências para o procedimento em 2021:

Mais homens buscando mudanças estéticas – Nos últimos anos, a cirurgia plástica ganhou uma grande popularidade entre o público masculino, que é o grupo que mais tem contribuído para a popularização dos procedimentos estéticos. “Nesse sentido, a preocupação do público masculino é manter a masculinidade dos traços, sem ficar com uma aparência artificial”, diz o especialista.

Resultados permanentes – No campo dos procedimentos não-invasivos, existe uma alternativa à rinoplastia chamada de rinomodelação que, embora não apresente resultados tão profundos quanto à rinoplastia, é um excelente primeiro passo para quem ainda não decidiu alterar o nariz de forma definitiva. “Mas as manutenções constantes com a aplicação de ácido hialurônico, que acaba sendo absorvido pelo organismo e por isso o efeito desaparece, encorajaram os pacientes a buscarem cirurgias plásticas, com resultados mais naturais e permanentes”, explica o Dr. Mário.

Menos dor – Os procedimentos, cirúrgicos ou menos invasivos, mais buscados serão aqueles com menor tempo de recuperação, que diminuam o inchaço e que causem menos dor. Além das tecnologias, as cirurgias também evoluíram nesse sentido. O grande destaque é a rinoplastia preservadora, nova técnica cirúrgica que traz excelentes resultados de forma menos invasiva, com menos inchaço e hematomas, além de tempo de recuperação reduzido. “A rinoplastia preservadora tem como objetivo corrigir problemas estéticos e funcionais do nariz de maneira menos agressiva que a rinoplastia estruturada, técnica tradicional que, apesar de trazer bons resultados a longo prazo, exige longo período de recuperação e causa dificuldades caso seja necessária uma segunda intervenção”, explica o cirurgião plástico Dr. Mário Farinazzo, que trouxe a técnica de maneira pioneira ao Brasil. “Na rinoplastia preservadora há também menos chances de ocorrerem complicações e, caso seja necessária uma nova intervenção no nariz, a cirurgia é mais simples. Por esses motivos, a técnica é principalmente indicada para pacientes que vão realizar a rinoplastia pela primeira vez”, destaca.

Naturalidade – 2021 será o ano da naturalidade. Não que alguma vez um visual artificial fosse desejado (exceção para casos extremos). “Porém, houve um tempo em que o formato desejado era mais importante que um formato adequado e natural, fazendo com que muitos pacientes ignorassem suas próprias vantagens estéticas buscando características idealizadas e não ideais, como um nariz delicado e fino. Recentemente, porém, a tendência virou completamente para um visual natural, se possível, que não dê sinais perceptíveis de que houve qualquer intervenção cirúrgica”, diz o Dr. Mário. Se antes chegar à consulta com o cirurgião plástico com a foto de algum famoso era comum, agora, o novo normal é mostrar uma foto de si mesmo, com aplicação de filtros que ‘ajustam’ a aparência.

Atendimento mais humanizado – Não somente as técnicas, formas e procedimentos sofrem alterações, mas também o atendimento. “Médicos mais atenciosos serão cada vez mais buscados para que o paciente possa tirar todas as suas dúvidas e ir para a mesa de cirurgia com confiança na sua decisão e nos resultados”, diz o cirurgião plástico.

Por fim, o médico ainda projeta que a combinação estética e funcional é uma tendência forte, de forma que, além de aperfeiçoar a imagem do modo que o paciente deseja, agrega uma melhora na qualidade de vida, potencializando os benefícios da cirurgia. “O procedimento combinado, no entanto, exige cirurgiões mais experientes, que possam lidar adequadamente com uma maior variedade de fatores durante a operação”, diz o médico. “Busque sempre o auxílio de um cirurgião plástico membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica”, finaliza o Dr. Mário.

FONTE: DR. MÁRIO FARINAZZO: Cirurgião plástico, membro Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) e Chefe do Setor de Rinologia da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Formado em Medicina pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), o médico é especialista em Cirurgia Geral e Cirurgia Plástica pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), Professor de Trauma da Face e Rinoplastia da UNIFESP e Cirurgião Instrutor do Dallas Rinoplasthy™ e Dallas Cosmetic Surgery and Medicine™ Annual Meetings. Opera nos Hospitais Sírio, Einstein, São Luiz, Oswaldo Cruz, entre outros. www.mariofarinazzo.com.br

, , ,

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.