7 truques para acelerar o rejuvenescimento da sua pele

Se você sente que precisa fazer coisas mirabolantes para alterar a realidade (e a qualidade) da sua pele, saiba que você pode usar de alguns artifícios para conquistar uma aparência mais jovem e saudável.

Até nossa aparência sofre com a fadiga de enfrentar a rotina. Mas existem truques no dia a dia que podemos fazer para acelerar o rejuvenescimento da nossa pele, afastando as rugas de cansaço e outros sinais de envelhecimento. Consultamos diversos especialistas para deixar claro quais são eles:

Visite um médico – Você pode ter ajuda na mudança da situação atual da sua pele, por isso consulte um médico. A prescrição médica é o grande trunfo para a personalização de um tratamento. “Dependendo da alteração estética do paciente e de diversas nuances, incluindo contexto alimentar e de hábitos de vida, podem ocorrer mudanças nos parâmetros de prescrição, orientação e de indicação de tratamentos. Há um constante avanço de técnicas invasivas e não-invasivas também para conferir resultado mais natural, ajudando tanto no rejuvenescimento quanto na melhora geral da aparência. Além disso, ao consultar um especialista no assunto, você pode descobrir que uma nova técnica pode diminuir até o inchaço e o período de recuperação, como é o caso da rinoplastia preservadora, para citar um exemplo”, explica o cirurgião plástico Dr. Mário Farinazzo, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

Aumente seu escudo de defesa – Na pele, à medida que as pesquisas descobrem que as pessoas ainda não sabem usar protetor solar de maneira correta, os estudos com novas moléculas buscam justamente potencializar a proteção do filtro solar através de ativos antioxidantes e antipoluentes. “Esses novos ingredientes são adicionados ao hidratante, com importante impacto para potencializar a proteção contra os danos da radiação solar. São moléculas como Alistin, Exo-P, SuperOx-C, além das Vitaminas C, B3 (Niacinamida) e E”, explica Maria Eugenia Ayres, farmacêutica e gestora técnica da Biotec Dermocosméticos “A suplementação também ganha papel de destaque para atuar como reforço nessa luta contra os danos do sol. Ativos como Bio-Arct (antioxidante), FC Oral (anti-inflamatório) e Glycoxil (antioxidante e antiglicante) podem ser usados”, diz a nutricionista Luisa Wolpe Simas, consultora de nutrição integrada da Biotec Dermocosméticos. “Apesar desse reforço ser importante, é fundamental o uso do protetor solar diariamente”, completa a farmacêutica.

Atinja o alvo – Nessa batalha para o rejuvenescimento, você precisa ser certeiro. Formular um cosmético na farmácia de manipulação, por exemplo, é uma forma interessante de personalização, mas, antes disso, fazer um exame genético para saber o que realmente sua pele precisa – e em que dose – é o suprassumo do exclusivo – e certeiro. “O seu creme não pode ser o mesmo da sua amiga. É por isso que na pele dela o resultado parece ser muito melhor que o seu. Isso não tem a ver com a ideia de que a ‘grama do vizinho é sempre mais verde’: existe, na verdade, uma explicação em seu material genético”, afirma o geneticista Dr. Marcelo Sady, Pós-Doutor em Genética e diretor geral Multigene, que conta com exames genéticos para tratamento da pele. No mundo, essa tendência vem sendo chamada de hiperpersonalização dos cuidados com a pele, ou Skin Tech 2.0. “Através da saliva, os exames analisam o DNA de sua pele e apontam especificidades como propensão à acne ou ao fotoenvelhecimento, nível de sensibilidade e reatividade e até mesmo a capacidade de cicatrização do tecido cutâneo. A vantagem é que eles ajudam o dermatologista a indicar o que é melhor para a pele de cada paciente levando em consideração seu gene, o que faz com que seja possível uma abordagem mais precisa para a rotina de cuidados com a pele de cada um, com produtos e tratamentos específicos para oferecer o que o tecido cutâneo mais necessita”, explica a dermatologista Dra. Paola Pomerantzeff, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD). “Por exemplo, o genótipo do gene MMP1 está relacionado a uma degradação do colágeno oito vezes maior que o normal após a exposição solar”, afirma o geneticista Dr. Marcelo Sady. Ou seja, essa característica predispõe o paciente a ter mais rugas e sofrer mais com o fotoenvelhecimento. “Existem substâncias que podem agir para prevenir essas alterações. Usar cremes com antioxidantes como OTZ 10, Superox C e Alistin é uma boa opção. O médico pode também indicar cápsulas orais com Exsynutriment e In.Cell para um tratamento completo dessas alterações, na medida em que as substâncias são responsáveis por uma maior produção de colágeno”, afirma a farmacêutica. Para facilitar com que esses cremes cheguem ao alvo, não esqueça de higienizar e esfoliar sua pele. O Esfoliante Tribeca, da B.URB, é formulado com matérias-primas naturais e capaz de remover impurezas e células mortas da pele, desobstruindo os poros e ajudando na renovação celular.

Agilize sua rotina skincare – Esqueça de uma vez por todas aqueles – impossíveis – 10 passos da rotina de beleza. A tendência agora é ser rápido, objetivo e eficiente, com o skin fasting, que ganhou força no período pós-quarentena e inclui três passos fundamentais: limpeza, hidratação e fotoproteção. “Isso acontece porque muita gente começou o período de isolamento acreditando que o melhor a fazer era usar todos os produtos que tinha em casa, mas essa não é a melhor opção. A pele responde bem a um tratamento direcionado e não a um volume muito grande de produtos aleatórios aplicados sem orientação”, afirma a Dra. Paola. Mas como é que se entra no regime skin fasting? Primeiro, você precisa lavar o rosto de manhã e à noite. “Lavar de manhã ajuda a retirar possíveis células mortas que se acumularam durante o sono e preparar a pele para a rotina da manhã: hidratante e protetor solar. À noite, a limpeza facial é essencial para retirar vestígios de maquiagem, protetor solar e resíduos de poluição”, diz a médica. Logo em seguida, chegamos à hidratação, etapa que pode concentrar também o tratamento anti-idade, quando alguns ativos com essa função são adicionados ao hidratante no mesmo produto. “Por fim, é hora de proteger a pele. Produtos que aliam ação anti-idade e fotoproteção são excelentes, mas você precisa observar no rótulo se, além do FPS, ele também conta com PPD, para evitar os riscos dos raios UVA”, diz a Dra. Paola. O protetor solar Bonelli Solare, da Be Belle, possui FPS 30 e PPD 13,4 para oferecer alta proteção contra a radiação UVA e UVB e combater todos os tipos de danos causados pela exposição solar, além de conferir ação hidratante, antioxidante e rejuvenescedora, prevenindo rugas, manchas, flacidez, câncer de pele e queimaduras solares ao mesmo tempo em que promove potente hidratação sem deixar a pele oleosa.

Controle seus hábitos – Você precisa focar nos bons hábitos e eliminar os ruins da sua vida. Segundo a médica nutróloga Dra. Marcella Garcez, diretora e professora da Associação Brasileira de Nutrologia, um bom hábito alimentar é fundamental para manter a pele saudável e ajudar a prevenir sinais de envelhecimento cutâneo precoce ou acelerado. “A pele precisa de um bom aporte de proteínas para manter o tônus e renovar suas estruturas. As fontes alimentares de proteínas como carnes, ovos, laticínios e leguminosas são importantes para fornecer aminoácidos necessários. Porém a principal proteína que dá estrutura à derme é o colágeno e, muitas vezes, a alimentação não fornece quantidade suficiente dos aminoácidos para a síntese de fibras colágenas e uma suplementação pode ser indicada”, afirma a médica nutróloga. Isso também vale para o pós-procedimento. “É importante consumirmos legumes, frutas e verduras, que são as maiores fontes de vitaminas e nutrientes, além de serem alimentos altamente anti-inflamatórios e antioxidantes. A alimentação também está relacionada com a beleza da pele, das unhas, e dos cabelos, portanto a ingestão das vitaminas A, C e E são fundamentais, pois são poderosos antioxidantes que combatem os radicais livres e retardam o envelhecimento da pele”, completa a cirurgiã plástica Dra. Beatriz Lassance, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. Do mesmo modo, elimine o cigarro e o álcool da sua vida: eles vão envelhecer sua pele. No caso do açúcar em excesso, que também faz mal, você deverá usar produtos antiglicantes para minimizar e reverter esse impacto.

Não tenha medo dos procedimentos estéticos – Há muitas mudanças importantes na vida que podem fazer com que alguém deseje uma cirurgia plástica ou um procedimento menos invasivo. “Em alguns casos, os procedimentos estéticos podem adicionar uma nova dimensão a um grande acontecimento da vida. Mas é sempre fundamental buscar ajuda de um médico para a indicação precisa do tratamento que deve ser feito”, diz o cirurgião plástico Dr. Paolo Rubez, membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. “A decisão por um procedimento cirúrgico ou não é importante e por isso suas prioridades devem estar bem claras. É preciso ter expectativas realistas sobre o resultado da cirurgia ou tratamento e também ser honesto consigo mesmo sobre o que deseja. O cirurgião está lá para ouvir, oferecer conselhos e opções para ajudá-lo a alcançar o resultado desejado”, diz o cirurgião plástico Dr. Paolo Rubez.

Aposte nas novidades que diminuem o inchaço e a dor pós-tratamento – Com relação aos procedimentos estéticos, cirúrgicos ou menos invasivos, saiba que eles já evoluíram para serem realizados com menor tempo de recuperação, pouco inchaço e menos dor. O clássico ultrassom micro e macrofocado, por exemplo, agora tem nova tecnologia tridimensional: o Ultraction 3D permite ajustar exatamente a profundidade onde o aparelho vai agir e o tamanho do dano térmico. Com isso, o tratamento é menos dolorido e reduz flacidez de maneira poderosa. “Do ponto de vista clínico, o tratamento é menos dolorido e muito mais homogêneo. Ele estimula mais colágeno e traz resultados na hora. O paciente pode imediatamente voltar às atividades de rotina”, afirma o dermatologista Dr. Abdo Salomão Jr. Além da tecnologia, as cirurgias também evoluíram nesse sentido. Novas técnicas, como a rinoplastia preservadora ou ultrassônica, surgiram para trazer excelentes resultados de forma menos invasiva, com menos inchaço e hematomas, além de tempo de recuperação reduzido. “A rinoplastia preservadora tem como objetivo corrigir problemas estéticos e funcionais do nariz de maneira menos agressiva que a rinoplastia estruturada, técnica tradicional que, apesar de trazer bons resultados a longo prazo, exige longo período de recuperação e causa dificuldades caso seja necessária uma segunda intervenção”, explica o cirurgião plástico Dr. Mário Farinazzo, que trouxe a técnica de maneira pioneira ao Brasil. “Na rinoplastia preservadora há também menos chances de ocorrerem complicações e, caso seja necessária uma nova intervenção no nariz, a cirurgia é mais simples. Por esses motivos, a técnica é principalmente indicada para pacientes que vão realizar a rinoplastia pela primeira vez”, destaca. Já no caso da técnica ultrassônica, um aparelho que emite vibrações ultrassônicas trata a parte óssea do nariz de forma menos traumática, segundo o Dr. Paolo Rubez. “Realizada sob o efeito de anestesia e indicada para qualquer paciente que tenha necessidade de tratar a parte óssea do nariz, essa técnica tem como vantagem o fato de ser mais precisa e preservar estruturas importantes do nariz, como cartilagem, mucosa e vasos sanguíneos presentes na região, resultando em menos inchaço, sangramento, hematoma e inflamação no período pós-operatório. Isso faz com que o processo de recuperação do procedimento seja mais rápido e mais tranquilo, permitindo ao paciente retornar às atividades rotineiras mais rapidamente”, destaca o Dr. Paolo. De acordo com o médico, por ser mais precisa, os resultados da rinoplastia ultrassônica são mais previsíveis, além de ocasionar cicatrizes menos aparentes, já que, nesse procedimento, não há necessidade de incisões na parte externa do nariz.  “Geralmente, o resultado definitivo da rinoplastia tradicional é alcançado em 6 a 12 meses. Mas na rinoplastia ultrassônica esse período tende a ser menor, justamente por causar menos inchaço”, afirma o Dr. Paolo Rubez. Com relação aos cuidados pós-operatórios, estes são os mesmos da cirurgia convencional. “Dessa forma, o ideal é que, durante uma semana, o paciente permaneça em repouso e não realize exercícios físicos”, finaliza o médico.

FONTES:

*DR. ABDO SALOMÃO JR: Doutor em Dermatologia pela USP (Universidade de São Paulo). É sócio Efetivo da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), Membro da American Academy of Dermatology (AAD), Sociedade Brasileira de laser em Medicina e Cirurgia e do Colégio Ibero Latino Americano de Dermatologia. Professor universitário, Dr. Abdo Salomão Jr. ministra aulas nos principais congressos nacionais da especialidade. Além disso, já deu aulas na Austrália, Itália e Coréia do Sul. É uma referência em conhecimento de lasers e tecnologias para fins dermatológicos e estéticos. Diretor da Clínica Dermatológica Abdo Salomão Junior.

*DRA. PAOLA POMERANTZEFF: Dermatologista, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica (SBCD), tem mais de 10 anos de atuação em Dermatologia Clínica. Graduada em Medicina pela Faculdade de Medicina Santo Amaro, a médica é especialista em Dermatologia pela Associação Médica Brasileira e pela Sociedade Brasileira de Dermatologia, e participa periodicamente de Congressos, Jornadas e Simpósios nacionais e internacionais. http://www.drapaola.me/

*DRA. BEATRIZ LASSANCE: Cirurgiã Plástica formada na Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo e residência em cirurgia plástica na Faculdade de Medicina do ABC. Trabalhou no Onze Lieve Vrouwe Gusthuis – Amsterdam -NL e é Membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, da ISAPS (International Society of Aesthetic Plastic Surgery) e da American Society of Plastic Surgery. Além disso, é membro do American College of LifeStyle Medicine e do Colégio Brasileiro de Medicina do Estilo de Vida.

*DR. MÁRIO FARINAZZO: Cirurgião plástico, membro Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) e Chefe do Setor de Rinologia da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Formado em Medicina pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), o médico é especialista em Cirurgia Geral e Cirurgia Plástica pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), Professor de Trauma da Face e Rinoplastia da UNIFESP e Cirurgião Instrutor do Dallas Rinoplasthy™ e Dallas Cosmetic Surgery and Medicine™ Annual Meetings. Opera nos Hospitais Sírio, Einstein, São Luiz, Oswaldo Cruz, entre outros. www.mariofarinazzo.com.br

*DR. PAOLO RUBEZ: Cirurgião plástico, membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, da Sociedade Americana de Cirurgia Plástica (ASPS) e da International Society of Aesthetic Plastic Surgery (ISAPS), Dr. Paolo Rubez é Mestre em Cirurgia Plástica pela Escola Paulista de Medicina da UNIFESP. O médico é especialista em Cirurgia de Enxaqueca pela Case Western University, com o Dr Bahman Guyuron (em Cleveland – EUA) e em Rinoplastia Estética e Reparadora, pela mesma Universidade, e pela Escola Paulista de Medicina/UNIFESP. http://drpaolorubez.com.br/

*DRA. MARCELLA GARCEZ: Médica Nutróloga, Mestre em Ciências da Saúde pela Escola de Medicina da PUCPR, Diretora da Associação Brasileira de Nutrologia e Docente do Curso Nacional de Nutrologia da ABRAN. A médica é Membro da Câmara Técnica de Nutrologia do CRMPR, Coordenadora da Liga Acadêmica de Nutrologia do Paraná e Pesquisadora em Suplementos Alimentares no Serviço de Nutrologia do Hospital do Servidor Público de São Paulo.

*DR. MARCELO SADY: Pós-doutor em genética com foco em genética toxicológica e humana pela UNESP- Botucatu, o Dr. Marcelo Sady possui mais de 20 anos de experiência na área. Speaker, diretor Geral e Consultor Científico da Multigene, empresa especializada em análise genética e exames de genotipagem, o especialista é professor, orientador e palestrante. Autor de diversos artigos e trabalhos científicos publicados em periódicos especializados, o Dr. Marcelo Sady fez parte do Grupo de Pesquisa Toxigenômica e Nutrigenômica da FMB – Botucatu, além de coordenar e ministrar 19 cursos da Multigene nas áreas de genética toxicológica, genômica, biologia molecular, farmacogenômica e nutrigenômica.

*MARIA EUGENIA AYRES: Graduada em Farmácia Industrial pela Faculdade Oswaldo Cruz com Pós-Graduação em Farmacologia Clínica. Atua no Setor Magistral desde 2000 onde atualmente é Gestora Técnica da Biotec. CRF 33.424

*LUISA WOLPE SIMAS: Nutricionista e consultora de nutrição integrada da Biotec Dermocosméticos.

, , ,

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.