Arara-azul-grande, que está no Cras Pró-Arara, é uma ave jovem

O Cras (Centro de Reabilitação de Animais Silvestres) Pró-Arara tem uma nova hóspede sob os seus cuidados: uma arara-azul-grande (Anodorhynchus hyacinthinus), natural da Floresta Amazônica, Cerrado e Pantanal.

Com histórico ainda desconhecido, a ave foi encontrada na divisa entre os municípios de Araras e Conchal. A espécie da família Psittacidae (parente dos papagaios) está classificada como vulnerável de extinção pela IUCN (União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais).

“Essa ave não tem presença no Estado de São Paulo e chegou aqui na última quarta-feira (5). A arara-azul é a maior de sua espécie, podendo chegar a mais de um metro de altura e possui um bico poderoso. O exemplar aqui do Cras é um jovem”, explicou Fábio Luiz Cassiano, biólogo do Pró-Arara.

Cassiano reforça que outra arara-azul-grande também foi avistada na mesma região. “Além desta que está sob os nossos cuidados, temos relatos de outra nas proximidades. Não sabemos ainda se são animais que escaparam de algum local legalizado ou vítimas de tráfico. Pedimos para quem encontrar a ave que entre em contato conosco ou com os Bombeiros, para realizarmos a busca. Tráfico de animais silvestres é crime”, reforçou.

 

Arara não será solta em nossa região!

O Cras Pró-Arara informa que a ave não pode ser solta na cidade, por pertencer a um bioma (unidade biológica) diferente ao de Araras e região. “Como ela não é daqui, não podemos reabilitar e soltar essa espécie em nossos céus. Além disso, como são aves em vulnerável extinção, o ideal é a formação de pares para incentivar a reprodução e o aumento da espécie. Por esses motivos, futuramente, vamos entrar em contato com zoológicos ou ONGs para achar um local adequado para essa arara”, finalizou o biólogo.

Outras informações sobre os projetos e atividades desenvolvidos pelo Cras Pró-Arara podem ser obtidos pelos telefones 3542-3538 (Pró-Arara) e 3547-8806 (Departamento de Meio Ambiente).

 

Secom/Prefeitura de Araras

, ,

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.