3 motivos para entender por que Dark é uma das melhores séries dos últimos anos

Se você habita no planeta Terra, provavelmente sabe que só se tem falado em uma coisa nessa última semana: um dia para o apocalipse. Não é esse apocalipse que você está pensando. A terceira (e final) temporada de Dark, série alemã original da Netflix, chega na madrugada deste sábado, 27 de junho, exatamente na data em que ocorre o apocalipse na trama para encerrar essa trilogia que virou um fenômeno mundial.

Em apenas duas temporadas, a produção conquistou uma legião de fãs e foi eleita a melhor série da Netflix em votação popular promovida pelo site Rotten Tomatoes, superando fortes concorrentes como The Crown e Stranger Things. Em homenagem ao encerramento deste ciclo, listei três motivos do porquê Dark é uma das melhores séries da atualidade e porque você deveria assisti-la, caso ainda não tenha visto.

Roteiro bem construído, amarrado e viciante
Logo na primeira temporada, Dark consegue montar um enorme quebra-cabeças, daqueles que faz o nosso cérebro ter um curto-circuito e nos deixar viciados na série logo nos primeiros episódios. A trama envolve viagens no tempo, traições, suspense e muito mistério. A história em si aparentemente não tem nada demais: em Winden, uma cidade pequena no interior da Alemanha, o suicídio de um homem e o desaparecimento misterioso de duas crianças desencadeiam uma série de acontecimentos enigmáticos que atormentam a vida de quatro famílias pacatas da cidade, colocando em xeque antigos segredos.

A partir disso, a trama vai se desenvolvendo e ultrapassando as barreiras do tempo e, para cada resposta que conseguimos ao longo dos episódios, mais duas perguntas aparecem. É necessária muita atenção para entender os acontecimentos porque a série não é em ordem cronológica, e é justamente esse o seu charme. Com todas as reviravoltas, grandes revelações e suspense, Dark é extremamente viciante, deixando o telespectador à base de aparelhos respiratórios a cada final de episódio.

Não estou entendendo nada, mas estou
Já assistiu Interestelar e ficou com a sensação de quem não entendeu nada do filme? Aí você assistiu de novo e percebeu que continua não entendendo nada? Isso acaba sendo muito comum em obras que trabalham com ficção científica que propõem ótimos enigmas, mas que na hora de explicá-los não conseguem e acabam dando justificativas simplistas e ruins, deixando vários furos de roteiro, como em Lost.
Esse é um dos diferenciais de Dark e é uma das coisas que a faz ser tão boa.

É confusa em alguns momentos, não nego, principalmente no começo quando você ainda não memorizou todos os personagens e a relação entre cada um deles, mas depois tudo faz sentido, mesmo estando cheia de paradoxos. Como a própria série diz, está tudo interligado. Dark nos deixa várias perguntas, mas que quando são respondidas, percebemos que as respostas que queríamos estavam ali o tempo todo, só não sabíamos como procurar. Não tem nada jogado ou apressado como fizeram com o final de Game Of Thrones. Desta forma, tudo o que a série propõe, por mais louco que pareça, faz sentido e aos poucos, o quebra-cabeça vai se completando.

As famílias e seus dramas

A temática da viagem no tempo, todo o suspense e ficção científica são o super trunfo de Dark, mas esses elementos não são os únicos pontos altos da série. Os plots secundários, principalmente envolvendo as famílias, recebem a atenção merecida para se tornarem arcos extremamente interessantes e cativantes com direito a traições, segredos e muito drama familiar.

Uma das coisas mais interessantes em Dark é a construção dos personagens. As decisões tomadas por eles fazem com que não exista exatamente uma luta entre o “bem” e o “mal”, porque eles são muito mais complexos do que esse conceito maniqueísta. Não espere que os personagens evoluam, mudem ou encontrem alguma redenção, pelo contrário, alguns nos fazem passar ainda mais raiva conforme o desenrolar da série. Dark não é uma história de mocinhos versus vilões, é sobre pessoas agindo de acordo com seus próprios interesses.

Apesar do enorme sucesso internacional, Dark acerta em finalizar seu ciclo com apenas essas três temporadas, não caindo na armadilha de se estender demais e perder a essência da obra. A terceira temporada chega na Netflix neste sábado para encerrar o ciclo dessa obra-prima e consagrá-la ainda mais como a melhor série dos últimos tempos.

Por: Letícia Justino
Instagram: @leejustino_
Twitter: @leejus_

,

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.